Queijo vegetal de castanha de caju e veganchee de azeitonas


Quando era mais pequena, gostava de comer uma fatia de pão com queijo e marmelada ao lanche. Normalmente, isso acontecia em casa dos meus avós maternos, a minha avó era uma cozinheira de mão cheia, fazia quase tudo em casa e a marmelada caseira era simplesmente deliciosa. 

Contudo, sabemos hoje em dia que todas estas receitas estão cheias de nutrientes nefastos para o nosso organismo e de açucares processados. 

Naquela altura, não se falava muito sobre nutrição e alimentação lá em casa, no entanto, aquela sensação da minha avó ter o cuidado de fazer o pão em casa e a marmelada caseira, fazia-me sentir muito amada, feliz e acarinhada sempre que fazia uma visita.



Penso que todos nós já passámos por isso, ter a plena consciência de que hoje em dia temos mais informação do que nos anos 80 ou 90 e que sabemos muito mais aquilo que devemos comer do que naquela altura. 

Quando comecei a fazer queijos vegetais, queria lembrar-me dos sabores da minha infância, poder sentir-me bem fazendo receitas saborosas, relembrar sentires antigos de uma maneira mais feliz e prazeirosa.

Apesar de não apreciar a maior parte dos queijos que derivam de origem animal, sempre apreciei aqueles queijos creme como os da marca queru ou filadelfia, bem como queijo flamengo ou palhais.



E foi num desses dias de lembranças com a minha mãe, que decidi testar e apostar numa receita de um queijo vegetal cremoso, cujo sabor estivesse todo lá de maneira que não restassem dúvidas que estava perante algo inigualável, delicioso e bastante mais nutritivo do que os queijos normais de compra.

Primeiro, testei com castanha do brasil ou castanha do pará, mas achei que ficou com um sabor um pouco amargo, depois experimentei juntar amêndoas ou amendoins e já ficou com um sabor melhor.

No entanto, a castanha de caju é a melhor para fazer este tipo de receitas. Para mim, é uma das melhores oleaginosas que existem na natureza. É multifacetada, tanto dá para receitas doces como salgadas e confere uma cremosidade fora de série.

Assim sendo, tinha umas castanhas de caju demolhadas e um queijo veganchee da minha querida Mónica Venda e pensei: E se juntasse os dois sabores e fizesse um queijo vegetal cremoso?! 



E dessa maneira saiu esta receita:

1 chávena e meia de castanhas de caju cruas demolhadas em água de véspera ou no mínimo 8 horas
2 chávenas de água morna
1 colher e meia de chá de flor de sal
3 colheres de sopa de fécula de mandioca 
1 colher de sopa de levedura de cerveja
sumo de um limão 
2 colheres de sopa polvilho azedo
1/4 de queijo veganchee de azeitonas



Preparação:

Lavar muito bem as castanhas de caju, colocá-las dentro da bimby ou outro processador com a água morna e juntar o sal, a levedura, o limão e o polvilho azedo. 

Triturar tudo durante um minuto ou até ficar com um creme consistente. Adicionar o preparado num tacho e levar ao lume até começar a ferver. 

Nesta altura, juntar o veganchee e a fécula de mandioca mexendo sem parar até ficar com uma massa cremosa e ferver por completo o que pode demorar uns 2 ou 3 minutos. 

Se começar a ficar muito pastoso adicionem um pouco mais de água morna e sumo de limão.

No final, basta colocar o queijo creme num recipiente e deixar arrefecer. Quando estiver à temperatura ambiente é só levar ao frigorífico que dura mais ou menos uma semana. 

Podem passar o queijo em pão caseiro, tostas integrais, galetes de quinoa ou arroz integral. É tão bom que cá em casa não durou dois dias.

Para encomendarem os VeganChee da Mónica basta clicarem aqui do lado direito da página e efectuarem o pedido por mensagem ou contactarem através do seu número de telefone.

Sem comentários:

Enviar um comentário